Aluno incluído na educação básica, O - avaliação e permanência
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Aluno incluído na educação básica, O - avaliação e permanência

Marcos Cezar de Freitas
  • Cód: 9788524920165

por R$ 36,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Coleção: Coleção Educação & Saúde
  • Autor: Marcos Cezar de Freitas
  • ISBN: 9788524920165
  • Número de páginas: 120
  • Formato: 14.00 x 21.00
  • Peso: 160 gramas

SINOPSE O tema da inclusão, que tem sido pauta frequente de inúmeros debates sobre os processos educativos deste século, é aqui tratado a partir de um olhar para experiências inclusivas vivenciadas por crianças e adolescentes na escolarização básica, transitando entre os campos da Antropologia e da Pedagogia como matrizes analíticas. Em diálogo com os conceitos de avaliação e vulnerabilidade, o autor propõe que sejam discutidos caminhos construídos para a inclusão, tomando como referência o lugar do dito incluído, e fazendo daí aflorar evidências e dilemas que ampliam fortemente a percepção do assunto em debate.

Marcos Cezar de Freitas

Marcos Cezar de Freitas é Professor livre-docente do departamento de Educação da Universidade Federal de São Paulo- Unifesp. Pesquisador do CNPq. Coordenador do Programa de Pós-graduação Educação e Saúde na Infância e na Adolescência, onde dirige o LEVI - Laboratório de Estudos de Vulnerabilidades Infanto-juvenis.
O tema da inclusão, que tem sido pauta frequente de inúmeros debates sobre os processos educativos deste século, é aqui tratado a partir de um olhar para experiências inclusivas vivenciadas por crianças e adolescentes na escolarização básica, transitando entre os campos da Antropologia e da Pedagogia como matrizes analíticas. Em diálogo com os conceitos de avaliação e vulnerabilidade, o autor propõe que sejam discutidos caminhos construídos para a inclusão, tomando como referência o lugar do dito incluído, e fazendo daí aflorar evidências e dilemas que ampliam fortemente a percepção do assunto em debate.