Andaimes do novo voluntariado, Os
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Andaimes do novo voluntariado, Os

Márcia Pereira Cunha
  • Cód: 9788524915864

por R$ 59,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Márcia Pereira Cunha
  • ISBN: 9788524915864
  • Número de páginas: 192
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 300 gramas

SINOPSE O novo voluntariado - como chamaremos o trabalho voluntário tal como ele aparece caracterizado publicamente a partir da metade dos anos 1990 - é uma construção. Não é resultado da soma de sentimentos cívicos individualmente gestados. Essa construção foi tomada em dois sentidos. O primeiro diz respeito às relações entre atores sociais que se reuniram para lhe dar a sustentação que o manteve no horizonte público com a visibilidade que alcançou. O segundo refere-se à sua aparência de novidade, isto é, à elaboração de um discurso institucional que deu forma a esse novo voluntariado, atribuindo-lhe qualidades, descrevendo suas formas passadas, identificando-o a valores, posicionamentos e atitudes determinados. Embora seja possível identificar um cenário de mudanças e de temas novos para além da área em que o novo voluntariado surgiu, o foco recaiu sobre os temas que lhe eram mais próximos: aqueles relacionados à proposição de novas formas de entender e enfrentar problemas sociais, especialmente os que diziam respeito à solução das desigualdades sociais e aumento da pobreza.

O novo voluntariado - como chamaremos o trabalho voluntário tal como ele aparece caracterizado publicamente a partir da metade dos anos 1990 - é uma construção. Não é resultado da soma de sentimentos cívicos individualmente gestados. Essa construção foi tomada em dois sentidos. O primeiro diz respeito às relações entre atores sociais que se reuniram para lhe dar a sustentação que o manteve no horizonte público com a visibilidade que alcançou. O segundo refere-se à sua aparência de novidade, isto é, à elaboração de um discurso institucional que deu forma a esse novo voluntariado, atribuindo-lhe qualidades, descrevendo suas formas passadas, identificando-o a valores, posicionamentos e atitudes determinados. Embora seja possível identificar um cenário de mudanças e de temas novos para além da área em que o novo voluntariado surgiu, o foco recaiu sobre os temas que lhe eram mais próximos: aqueles relacionados à proposição de novas formas de entender e enfrentar problemas sociais, especialmente os que diziam respeito à solução das desigualdades sociais e aumento da pobreza.