Assédio moral contra mulheres nas organizações
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Assédio moral contra mulheres nas organizações

Patrícia Maria Figueredo
  • Cód: 9788524919817

por R$ 52,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Patrícia Maria Figueredo
  • ISBN: 9788524919817
  • Número de páginas: 232
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 340 gramas

SINOPSE A partir de um estudo realizado no interior de uma empresa privada, a autora analisa a violência explícita e ao mesmo tempo ardiosa cometida contra um grupo social historicamente discriminado: as trabalhadoras. O livro não enfatiza relações de cunho pessoal, individuais, e sim um modelo de gestão expresso por um conjunto de práticas, políticas, elementos culturais e estratégias que instituem um jogo de domínio, intrínseco ao assédio moral, sobre as operárias. O caso constitui um exemplo representativo de uma sociedade centrada em uma lógica econômica de custo x benefício, na qual o ser humano se reduz de modo estrito a um mero recurso a ser empregado de modo eficiente. Recomendado a todos que se interessam por estudar as relações humanas no mundo do trabalho, especialmente estudantes, professores e pesquisadores das áreas de Administração, Direito, Ciências Humanas e Sociais.

Patrícia Maria Figueredo

Patrícia Maria Figueredo nasceu em 1981 na cidade de Florianópolis SC, onde também foi criada. Graduou-se em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina, ocasião em que foi premiada por seu trabalho de conclusão de curso, o qual abordava a discriminação imposta as mulheres na indústria tecnológica. Concluiu o mestrado em Administração pela mesma universidade , cuja dissertação originou a presente obra. Veementemente interessada em retratar, bem como em discutir a exploração e a violência a que as trabalhadoras ainda estão sujeitas nos dias de hoje, participou de outros trabalhos acadêmicos com essa finalidade.
A partir de um estudo realizado no interior de uma empresa privada, a autora analisa a violência explícita e ao mesmo tempo ardiosa cometida contra um grupo social historicamente discriminado: as trabalhadoras. O livro não enfatiza relações de cunho pessoal, individuais, e sim um modelo de gestão expresso por um conjunto de práticas, políticas, elementos culturais e estratégias que instituem um jogo de domínio, intrínseco ao assédio moral, sobre as operárias. O caso constitui um exemplo representativo de uma sociedade centrada em uma lógica econômica de custo x benefício, na qual o ser humano se reduz de modo estrito a um mero recurso a ser empregado de modo eficiente. Recomendado a todos que se interessam por estudar as relações humanas no mundo do trabalho, especialmente estudantes, professores e pesquisadores das áreas de Administração, Direito, Ciências Humanas e Sociais.