Criança na fase inicial da escrita, A - a alfabetização como processo discursivo
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Criança na fase inicial da escrita, A - a alfabetização como processo discursivo

Ana Luiza Bustamante Smolka
  • Cód: 9788524918681

por R$ 45,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Ana Luiza Bustamante Smolka
  • ISBN: 9788524918681
  • Número de páginas: 184
  • Formato: 14.00 x 21.00
  • Peso: 230 gramas

SINOPSE A proposta político-pedagógica de alfabetização como processo discursivo potencializa a função transformadora da linguagem, que é vista como uma forma de interação no contexto escolar. Nesse processo discursivo, vão emergindo dentro da escola os espaços de negociação dos diferentes modos de ver e de dizer o mundo.

Ana Luiza Bustamante Smolka

Graduou-se em Filosofia pela PUC-RJ (1972). Mestre em Educação pela University of Arizona, USA (1978); Doutora em Educação da Unicamp (1987). Realizou o Pós-doutorado em Psicologia da Educação na Clark University, Mass, USA (1990). Coordenou o Projeto de Incentivo à Leitura (Inep/Mec/Sesu, 1983-85) e o Projeto Fapesp sobre a Construção de Conhecimento no Contexto Escolar (1992-1995) Desenvolve projetos de pesquisa sobre práticas escolares e práticas discursivas desde 1997, com apoio do CNPq. É coordenadora do Grupo de Pesquisa Pensamento e Linguagem ne FE/Unicamp, onde atua como docente e pesquisadora desde 1979. Foi diretora associada da Faculdade de Educação da Unicamp (1996-2000) e coordenadora do Programa de Pós-graduação na mesma instituição (2000-2002). Dentre as publicações mais recentes, encontra-se a organização de duas coletâneas que apresentam os trabalhos do grupo de pesquisa.
A proposta político-pedagógica de alfabetização como processo discursivo potencializa a função transformadora da linguagem, que é vista como uma forma de interação no contexto escolar. Nesse processo discursivo, vão emergindo dentro da escola os espaços de negociação dos diferentes modos de ver e de dizer o mundo.