Crise do socialismo e ofensiva neoliberal
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Crise do socialismo e ofensiva neoliberal

José Paulo Netto
  • Cód: 9788524919329

por R$ 36,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Coleção: Nova Coleção Questões da Nossa Época
  • Autor: José Paulo Netto
  • ISBN: 9788524919329
  • Número de páginas: 104
  • Formato: 14.00 x 21.00
  • Peso: 140 gramas

SINOPSE Socialismo e neoliberalismo são, sem dúvida, duas das maiores questões da nossa época. Neste volume, os temas são tratados sob uma perspectiva fortemente crítica. A crise do socialismo é abordada não como signo do 'fim da história', mas como esgotamento de um padrão da transição social que se revelou incapaz de realizar a dupla socialização que compete ao período pós-revolucionário: a socialização do poder político e a socialização da economia. Já a ofensiva neoliberal é enfocada como expressão da incompatibilidade entre o capitalismo contemporâneo e as instituições democráticas. Uma tese fundamental articula os dois ensaios deste livro: enquanto a sociedade estiver subordinada ao capital, a história continuará mobilizada pelas lutas dos trabalhadores na direção de uma ordem societária sem exploração, sem opressão e sem alienações.

José Paulo Netto

José Paulo Netto, nascido no ano de 1947, é Professor titular da Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutor em Serviço Social, exerceu o magistério na Europa e na América Latina. É membro do Conselho Editorial de vários periódicos profissionais e da área das Ciências Humanas e tem mais de uma dezena de livros publicados.
Socialismo e neoliberalismo são, sem dúvida, duas das maiores questões da nossa época. Neste volume, os temas são tratados sob uma perspectiva fortemente crítica. A crise do socialismo é abordada não como signo do 'fim da história', mas como esgotamento de um padrão da transição social que se revelou incapaz de realizar a dupla socialização que compete ao período pós-revolucionário: a socialização do poder político e a socialização da economia. Já a ofensiva neoliberal é enfocada como expressão da incompatibilidade entre o capitalismo contemporâneo e as instituições democráticas. Uma tese fundamental articula os dois ensaios deste livro: enquanto a sociedade estiver subordinada ao capital, a história continuará mobilizada pelas lutas dos trabalhadores na direção de uma ordem societária sem exploração, sem opressão e sem alienações.