Educação do campo como direito humano
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Educação do campo como direito humano

Angela Monteiro Pires
  • Cód: 9788524919916

por R$ 48,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Coleção: Coleção Educação em Direitos Humanos
  • Autor: Angela Monteiro Pires
  • ISBN: 9788524919916
  • Número de páginas: 160
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 250 gramas

SINOPSE Na obra, a Educação do Campo é vista sob duas perspectivas absolutamente associadas. Em primeiro lugar, debate a própria conquista dessa Educação como específica, que possibilita de pensar, organizar e construir uma escolarização que respeita, escuta e valoriza os povos do campo e suas particularidades, legitimando seu direito ao conhecimento não meramente instrumentalizante, mas contextualizado e comprometido com sua realidade e cultura. Neste sentido, a autora traça um panorama da área, observando o percurso cumprido para sua concretização, bem como as condições nas quais se cumpre atualmente essa proposta. Além disso, o livro traz ainda a leitura da Educação do Campo como espaço de formação em Direitos Humanos, comprometido em formar gerações que atuam por uma sociedade mais justa e democrática, que reconhece e valoriza a diversidade, e combate a toda forma de preconceito e discriminação.

dh
Na obra, a Educação do Campo é vista sob duas perspectivas absolutamente associadas. Em primeiro lugar, debate a própria conquista dessa Educação como específica, que possibilita de pensar, organizar e construir uma escolarização que respeita, escuta e valoriza os povos do campo e suas particularidades, legitimando seu direito ao conhecimento não meramente instrumentalizante, mas contextualizado e comprometido com sua realidade e cultura. Neste sentido, a autora traça um panorama da área, observando o percurso cumprido para sua concretização, bem como as condições nas quais se cumpre atualmente essa proposta. Além disso, o livro traz ainda a leitura da Educação do Campo como espaço de formação em Direitos Humanos, comprometido em formar gerações que atuam por uma sociedade mais justa e democrática, que reconhece e valoriza a diversidade, e combate a toda forma de preconceito e discriminação.