Educação natural em Rousseau - das necessidades da criança e dos cuidados do adulto
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Educação natural em Rousseau - das necessidades da criança e dos cuidados do adulto

Claudio Almir Dalbosco
  • Cód: 9788524917356

por R$ 52,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Claudio Almir Dalbosco
  • ISBN: 9788524917356
  • Número de páginas: 200
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 290 gramas

SINOPSE Quando falamos no processo formativo-educacional humano, pensamos, de imediato, na relação entre pai e filho, entre adulto e criança e, no que tange à educação formal, na relação entre professor e aluno. Qualquer uma destas situações caracteriza aquilo que denominamos, do ponto de vista pedagógico mais amplo, de relação entre educador e educando. Saber quando "intervir" e quando "deixar acontecer" é uma questão decisiva desta relação, a qual se traduz, no contexto da primeira infância, na tensão entre as necessidades da criança e os cuidados do adulto. O primeiro livro do Emílio de Jean-Jacques Rousseau ofecere-nos considerações valiosas sobre esta temática.

Claudio Almir Dalbosco

Cláudio Almir Dalbosco possui graduação em Filosofia pela Universidade de Passo Fundo (1990), especialização em Epistemologia das Ciências Sociais pela Universidade de Passo Fundo (1992), mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1996) e doutorado em Filosofia pela Universität Kassel - Alemanha (2001). Professor titular da Universidade de Passo Fundo, atuando no curso de Filosofia e no PPG em Educação e pesquisador do CNPq. Atualmente é membro do Conselhor Diretor da Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF) e Vice-Presidente do GT Filosofia da Educação da ANPED.Tem experiência na área de Filosofia, em História da Filosofia e Teoria do Conhecimento; na àrea da Pedagogia, em Ética Pedagógica e Filosofia da Educação. Eixos temáticos de investigação: Iluminismo e pedagogia, com ênfase em Rousseau e Kant; formação pedagógica, reconhecimento e pensamento pós-metafísico, com ênfase em G. H. Mead, Jürgen Habermas e Axel Honneth. Conceitos nucleares: racionalidade, ação humana, ação pedagógica, formação pedagógica, reconhecimento, educação natural, liberdade moral e maioridade.
Quando falamos no processo formativo-educacional humano, pensamos, de imediato, na relação entre pai e filho, entre adulto e criança e, no que tange à educação formal, na relação entre professor e aluno. Qualquer uma destas situações caracteriza aquilo que denominamos, do ponto de vista pedagógico mais amplo, de relação entre educador e educando. Saber quando "intervir" e quando "deixar acontecer" é uma questão decisiva desta relação, a qual se traduz, no contexto da primeira infância, na tensão entre as necessidades da criança e os cuidados do adulto. O primeiro livro do Emílio de Jean-Jacques Rousseau ofecere-nos considerações valiosas sobre esta temática.