Escola dos nossos sonhos, A - pequena introdução à história da educação
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Escola dos nossos sonhos, A - pequena introdução à história da educação

Gabriel Chalita
  • Cód: 9788524922817

Confira algumas páginas

por R$ 39,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Gabriel Chalita
  • ISBN: 9788524922817
  • Número de páginas: 128
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 250 gramas

SINOPSE Dos tempos primitivos à contemporaneidade, esta planta baixa delineia a história da educação. Como quem observa uma paisagem secular, quase contemplativo, o autor deixa escapar a cada página breves comentários sobre os principais pensadores, suas ideias e práticas pedagógicas. Contudo, esse retrato do tempo histórico ganha ao longo do traçado suas cores próprias, especialmente quando a pena que escreve vislumbra o futuro e entrevê uma escola onde alunos e professores sintam-se acolhidos.

Gabriel Chalita

Gabriel Chalita, possui dois doutorados: em Direito e em Comunicação Semiótica. E dois mestrados: em Sociologia Política e em Filosofia do Direito. É professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). É membro da Academia Paulista de Letras. Foi secretário da Educação do Estado de São Paulo e presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed). É autor de mais de setenta livros, sobre diversos temas como educação, filosofia, direito, ética e relações interpessoais. Suas obras abarcam vários gêneros, como poesia, romance, ensaios, teatro, contos, histórias infantis, livros didáticos e paradidáticos.
fev
Dos tempos primitivos à contemporaneidade, esta planta baixa delineia a história da educação. Como quem observa uma paisagem secular, quase contemplativo, o autor deixa escapar a cada página breves comentários sobre os principais pensadores, suas ideias e práticas pedagógicas. Contudo, esse retrato do tempo histórico ganha ao longo do traçado suas cores próprias, especialmente quando a pena que escreve vislumbra o futuro e entrevê uma escola onde alunos e professores sintam-se acolhidos.