Escola e o esporte, A - uma história de práticas culturais
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Escola e o esporte, A - uma história de práticas culturais

Meily Assbu Linhales
  • Cód: 9788524915178

por R$ 62,00 2x de R$ 31,00 sem juros  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Meily Assbu Linhales
  • ISBN: 9788524915178
  • Número de páginas: 272
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 400 gramas

SINOPSE A partir da década de 1920, os projetos e prescrições relativos à escolarização do esporte ganham destaque entre os educadores brasileiros. Tal movimento, analisado a partir da Associação Brasileira de Educação, guarda relação com o propósito de renovação pedagógica que buscou constituir a escola como uma experiência moderna, ativa e sintonizada com o trabalho urbano-industrial. Em uma perspectiva historiográfica, as práticas discursivas e institucionais investigadas permitem identificar que o esporte foi anunciado como conteúdo escolar, como método de ensino e, também, como conjunto de valores e atitudes. Ao mesmo tempo, foi questionado como instituição educativa paralela e concorrente à escola. Leitores interessados na História da Educação e da Educação Física encontram aqui elementos de análise relativos ao processo de in(corpo)ração do ethos sportivo no esforço de produção de uma “moderna” forma escolar de socialização.

A partir da década de 1920, os projetos e prescrições relativos à escolarização do esporte ganham destaque entre os educadores brasileiros. Tal movimento, analisado a partir da Associação Brasileira de Educação, guarda relação com o propósito de renovação pedagógica que buscou constituir a escola como uma experiência moderna, ativa e sintonizada com o trabalho urbano-industrial. Em uma perspectiva historiográfica, as práticas discursivas e institucionais investigadas permitem identificar que o esporte foi anunciado como conteúdo escolar, como método de ensino e, também, como conjunto de valores e atitudes. Ao mesmo tempo, foi questionado como instituição educativa paralela e concorrente à escola. Leitores interessados na História da Educação e da Educação Física encontram aqui elementos de análise relativos ao processo de in(corpo)ração do ethos sportivo no esforço de produção de uma “moderna” forma escolar de socialização.