Esporte pode tudo, O
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Esporte pode tudo, O

Vitor Marinho
  • Cód: 9788524915857

por R$ 36,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Coleção: Nova Coleção Questões da Nossa Época
  • Autor: Vitor Marinho
  • ISBN: 9788524915857
  • Número de páginas: 128
  • Formato: 14.00 x 21.00
  • Peso: 170 gramas

SINOPSE Este livro é uma oportunidade ímpar de refletir sobre uma época que quanto mais dela nos distanciamos no tempo mais elementos passamos a ter para aferir sua importância no devir de uma educação física respaldada em preceitos da teoria crítica. Dentre nós poucos se aventuraram a sistematizar aquilo que construíamos como alternativas ao caráter conservador que atestávamos presente hegemonicamente no campo da educação física e do esporte brasileiros. Vitor Marinho foi um dos primeiros a fazê-lo desde o início dos anos 1980. Foi – sem medo de errar – paradigmático àqueles empenhados na construção de uma educação e educação física comprometida com o ordenamento social brasileiro fundado em terreno democrático. Ele, de certa forma, abriu as portas para os outros que vieram em seguida. O autor traduz sua intenção – e até necessidade – de prestar conta de sua trajetória acadêmica. Não – só a ele mesmo, no constante movimento de se encontrar e se mostrar coerente com seu próprio societário, como também àqueles – jovens e não tão jovens – que hoje habitam o universo da educação brasileira, que para nela se afirmarem parecem precisar desconsiderar a história.

Este livro é uma oportunidade ímpar de refletir sobre uma época que quanto mais dela nos distanciamos no tempo mais elementos passamos a ter para aferir sua importância no devir de uma educação física respaldada em preceitos da teoria crítica. Dentre nós poucos se aventuraram a sistematizar aquilo que construíamos como alternativas ao caráter conservador que atestávamos presente hegemonicamente no campo da educação física e do esporte brasileiros. Vitor Marinho foi um dos primeiros a fazê-lo desde o início dos anos 1980. Foi – sem medo de errar – paradigmático àqueles empenhados na construção de uma educação e educação física comprometida com o ordenamento social brasileiro fundado em terreno democrático. Ele, de certa forma, abriu as portas para os outros que vieram em seguida. O autor traduz sua intenção – e até necessidade – de prestar conta de sua trajetória acadêmica. Não – só a ele mesmo, no constante movimento de se encontrar e se mostrar coerente com seu próprio societário, como também àqueles – jovens e não tão jovens – que hoje habitam o universo da educação brasileira, que para nela se afirmarem parecem precisar desconsiderar a história.