Formação humana (Bildung): despedida ou renascimento?
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Formação humana (Bildung): despedida ou renascimento?

Claudio Almir Dalbosco, Eldon Henrique Mühl, Hans-Georg Flickinger
  • Cód: 9788524927287

Confira algumas páginas

por R$ 58,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Claudio Almir Dalbosco, Eldon Henrique Mühl, Hans-Georg Flickinger
  • ISBN: 9788524927287
  • Número de páginas: 264
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 390 gramas

SINOPSE A concepção pedagógica do conceito de Bildung leva, no final do século XIX, à consagrada formulação programática de Bildunstheorie, ou seja, uma “teoria da formação”, com a finalidade maior de desvelar os fundamentos de uma ciência cujo objetivo seria expressar o ser, o vir a ser e as determinações do ser humano. Embora essa concepção ampla de uma disciplina nunca tenha sido concretizada, tornaram-se visíveis as linhas gerais de um projeto de tal natureza. A partir desse momento, a teoria da formação é concebida como uma ciência que visa reunir, num todo, as facetas do tornar-se humano e as possibilidades da influência e da ajuda externas na realização desse processo.

Claudio Almir Dalbosco

Cláudio Almir Dalbosco possui graduação em Filosofia pela Universidade de Passo Fundo (1990), especialização em Epistemologia das Ciências Sociais pela Universidade de Passo Fundo (1992), mestrado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1996) e doutorado em Filosofia pela Universität Kassel - Alemanha (2001). Professor titular da Universidade de Passo Fundo, atuando no curso de Filosofia e no PPG em Educação e pesquisador do CNPq. Atualmente é membro do Conselhor Diretor da Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF) e Vice-Presidente do GT Filosofia da Educação da ANPED.Tem experiência na área de Filosofia, em História da Filosofia e Teoria do Conhecimento; na àrea da Pedagogia, em Ética Pedagógica e Filosofia da Educação. Eixos temáticos de investigação: Iluminismo e pedagogia, com ênfase em Rousseau e Kant; formação pedagógica, reconhecimento e pensamento pós-metafísico, com ênfase em G. H. Mead, Jürgen Habermas e Axel Honneth. Conceitos nucleares: racionalidade, ação humana, ação pedagógica, formação pedagógica, reconhecimento, educação natural, liberdade moral e maioridade.

Eldon Henrique Mühl

Licenciado em Filosofia e doutor em Filo¬sofia e História da Educação pela Universidade de Campinas. Rea-lizou pós-doutorado pela Universidade do Minho, Portugal (bolsista Capes), em 2013. Professor de Filosofia da Educação e do Progra¬ma de Pós-Graduação da Universidade de Passo Fundo. Desenvolve pesquisa na área de fundamentos da educação, teoria crítica e formação de professores. Autor de artigos, capítulos de livros e da obra Habermas e a educação: ação pedagógica como agir comunicativo (2003). Orga¬nizou diversas obras em colaboração com outros autores: Filosofia e pedagogia (2008); Diálogo: ressignificando o cotidiano escolar (2004); Educação: práxis e ressignificação pedagógica, em coautoria com Elli Benincá (2010); Sobre filosofia e educação (2009); Textos referenciais de educação em direitos humanos (2013); Teoria crítica e educação (2014); Questões atuais da educação (2016).
A concepção pedagógica do conceito de Bildung leva, no final do século XIX, à consagrada formulação programática de Bildunstheorie, ou seja, uma “teoria da formação”, com a finalidade maior de desvelar os fundamentos de uma ciência cujo objetivo seria expressar o ser, o vir a ser e as determinações do ser humano. Embora essa concepção ampla de uma disciplina nunca tenha sido concretizada, tornaram-se visíveis as linhas gerais de um projeto de tal natureza. A partir desse momento, a teoria da formação é concebida como uma ciência que visa reunir, num todo, as facetas do tornar-se humano e as possibilidades da influência e da ajuda externas na realização desse processo.

Quem viu, viu também