História geral da África - Vol. V - África do século XVI ao XVIII
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

História geral da África - Vol. V - África do século XVI ao XVIII

Bethwell Allan Ogot
  • Cód: 9788524918124

por R$ 139,00 4x de R$ 34,75 sem juros  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Coleção: Coleção História Geral da África
  • Autor: Bethwell Allan Ogot
  • ISBN: 9788524918124
  • Número de páginas: 1208
  • Formato: 17.50 x 24.50
  • Peso: 1890 gramas

SINOPSE Este livro aborda desde o início do século XVI até o fim do século XVIII. Dois grandes temas se apresentam: primeiro, a contínua evolução interna dos Estados africanos e seus aspectos culturais. Em segundo, o crescente envolvimento dos africanos com o comércio externo e suas consequências. No Norte da África, os otomanos conquistam o Egito e estabelecem regências em Trípoli, em Túnis e em Argel. Ao sul do Saara, alguns dos maiores e mais antigos Estados entram em colapso (Songhai, no oeste do Sudão e Etiópia cristã), ao passo que emergem novas bases de poder (Asabte, Daomé, Sakalava) com estruturas político-administrativas altamente centralizadas e classes sociais distintas, muitas vezes com forte caráter feudal. As religiões tradicionais continuam a coexistir com o cristianismo, em declínio, e o islamismo, em ascensão. Ao longo da costa da África Ocidental, os europeus estabelecem uma rede de comércio cujo foco é o tráfico negreiro internacional, em decorrência, principalmente, do desenvolvimento de lavouras de agricultura no Novo Mundo. As consequências desse comércio para a África são examinadas, inclusive a longo prazo, tendo resultados na atual economia mundial e nas suas desigualdades.

Este livro aborda desde o início do século XVI até o fim do século XVIII. Dois grandes temas se apresentam: primeiro, a contínua evolução interna dos Estados africanos e seus aspectos culturais. Em segundo, o crescente envolvimento dos africanos com o comércio externo e suas consequências. No Norte da África, os otomanos conquistam o Egito e estabelecem regências em Trípoli, em Túnis e em Argel. Ao sul do Saara, alguns dos maiores e mais antigos Estados entram em colapso (Songhai, no oeste do Sudão e Etiópia cristã), ao passo que emergem novas bases de poder (Asabte, Daomé, Sakalava) com estruturas político-administrativas altamente centralizadas e classes sociais distintas, muitas vezes com forte caráter feudal. As religiões tradicionais continuam a coexistir com o cristianismo, em declínio, e o islamismo, em ascensão. Ao longo da costa da África Ocidental, os europeus estabelecem uma rede de comércio cujo foco é o tráfico negreiro internacional, em decorrência, principalmente, do desenvolvimento de lavouras de agricultura no Novo Mundo. As consequências desse comércio para a África são examinadas, inclusive a longo prazo, tendo resultados na atual economia mundial e nas suas desigualdades.