John Dewey e o ensino da arte no Brasil
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

John Dewey e o ensino da arte no Brasil

Ana Mae Barbosa
  • Cód: 9788524923364

Confira algumas páginas

por R$ 52,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Ana Mae Barbosa
  • ISBN: 9788524923364
  • Número de páginas: 216
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 320 gramas

SINOPSE A reedição deste livro é um convite à imaginação dos Arte-Educadores brasileiros, instigando sua curiosidade para conhecer melhor um autor cuja obra se eleva acima do tempo. A contribuição de Dewey permanece maior que suas sucessivas interpretações, resiste ao movimento intelectual que ora o esquece, ora o traz novamente à luz, como vem acontecendo nos dias de hoje. A cada nova investida se percebe que muito do que ele disse há tanto tempo é uma antevisão de questões cruciais do presente, como é o caso da palestra descoberta por Ana Mae nos arquivos de Arte-Educação da Miami University, dirigida a professores de Arte e trabalhos industriais e incluída nesta edição. É um belo exemplo da visão de Dewey sobre a importância da Arte no desenvolvimento humano.

Ana Mae Barbosa

Ana Mae Tavares Bastos Barbosa, Professora Titular do Departamento de Artes Plásticas da Universidade de São Paulo, atuando no Mestrado e Doutorado em Arte-Educação que criou na USP e no Núcleo de Cultura e Extensão em Promoção da Arte na Educação da Escola de Comunicação e Artes da USP. Foi presidente da International Society of Education Through Art (1990-93) e Diretora do Museu de Arte Contemporânea da USP (1987-93). Publicou doze livros sobre Arte e Arte-Educação, sendo os últimos Tópicos Utópicos (Com-arte, 1998) e Arte-Educação: leitura no subsolo (Cortez, 1999).
Recebeu o prêmio Edwin Ziegfeld nos Estados Unidos (1992) e o Prêmio Internacional Herbert Read (1999). Em 2001 foi escolhida para dar a Studies in Art Education's Lecture, distinção conferida pela primeira vez a um estrangeiro nos 50 anos de existência da Associação.
A reedição deste livro é um convite à imaginação dos Arte-Educadores brasileiros, instigando sua curiosidade para conhecer melhor um autor cuja obra se eleva acima do tempo. A contribuição de Dewey permanece maior que suas sucessivas interpretações, resiste ao movimento intelectual que ora o esquece, ora o traz novamente à luz, como vem acontecendo nos dias de hoje. A cada nova investida se percebe que muito do que ele disse há tanto tempo é uma antevisão de questões cruciais do presente, como é o caso da palestra descoberta por Ana Mae nos arquivos de Arte-Educação da Miami University, dirigida a professores de Arte e trabalhos industriais e incluída nesta edição. É um belo exemplo da visão de Dewey sobre a importância da Arte no desenvolvimento humano.