Marangatu - dois mitos Guarani
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Marangatu - dois mitos Guarani

BRÍGIDO IBANHES
  • Cód: 9788524921896

Confira algumas páginas

por R$ 46,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: BRÍGIDO IBANHES
  • Ilustrador: Márcia Széliga
  • ISBN: 9788524921896
  • Número de páginas: 56
  • Formato: 21.00 x 28.00
  • Peso: 300 gramas

SINOPSE Marangatu: dois mitos Guarani revela-nos as lendas de Jasy Jatere e Kyvy Mirim. Em "Jasy Jatere, o filho da Lua", conhecemos a origem do Saci-Pererê no folclore brasileiro, e, em "Kyvy Mirim, o curumim Pombero e o pé de tarumã", assistimos à representação da alma guarani e seus extraordinários poderes, a força vital que se move pelas emoções, se apaixona, morre por amor e, da terra, renasce como árvore...

BRÍGIDO IBANHES

Formado em Contabilidade, seguiu carreira no Banco do Brasil. Como funcionário público, percorreu quase todo o território nacional, pesquisando nossa cultura e coletando informações para escrever seus livros. Lançou, em 1986, sua primeira obra literária: Silvino Jacques, o último dos bandoleiros, que lhe valeu a adoção pelo Pen Club International. Seguiram-lhe: Che Ru, o pequeno brasiguaio, A morada do arco-íris, Ética na Política – entre o sonho e a realidade, Martí, sem a luz do teu olhar e, por último, Chão do Apa – contos e memórias da fronteira. Descendente de Guarani com europeus, traduz, nos seus escritos, a luta pela ética e cidadania, a força da natureza, o cheiro das nossas matas e a sanha dos perigosos habitantes das florestas.
lij
Marangatu: dois mitos Guarani revela-nos as lendas de Jasy Jatere e Kyvy Mirim. Em "Jasy Jatere, o filho da Lua", conhecemos a origem do Saci-Pererê no folclore brasileiro, e, em "Kyvy Mirim, o curumim Pombero e o pé de tarumã", assistimos à representação da alma guarani e seus extraordinários poderes, a força vital que se move pelas emoções, se apaixona, morre por amor e, da terra, renasce como árvore...