Memória d'África - a temática africana em sala de aula
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Memória d'África - a temática africana em sala de aula

Carlos Moreira Henriques Serrano, Maurício Waldman
  • Cód: 9788524913150

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Carlos Moreira Henriques Serrano, Maurício Waldman
  • ISBN: 9788524913150
  • Número de páginas: 328
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 560 gramas

SINOPSE O livro coroa uma série de manifestações que reivindicam o resgate cultural e social das contribuições originárias da África. O texto está comprometido com as últimas posturas pedagógicas referentes ao ensino cenário no qual a escola desponta de modo privilegiado.

Carlos Moreira Henriques Serrano

Carlos Serrano, nasceu em Cabinda, Angola Antropólogo e professor do Departamento de Antropologia da FFLCH da Universidade de São Paulo (USP), Serrano leciona em nível de graduação, pós-graduação e extensão universitária. Exerceu a direção do Centro de Estudos Africanos (CEA-USP). Pesquisador africanista, publicou "Os senhores da Terra e os Homens do Mar - Antropologia Política de Reino Africano (FFLCH/USP, 1983), A Revolta dos Colonizadores (Atual, 1995, com Kabengele Munanga) e Brava Gente de Timor (Xamã, 1997, com Maurício Waldman). Está no prelo Angola: o nascimento de uma nação - um estudo sobre a construção da identidade nacional (Kilombelombe, Luanda, 2007).

Maurício Waldman

Maurício Waldman, nasceu na Capital Paulista. Sociólogo (USP) e Doutor em Geografia (USP), Waldman é colaborador do CEA-USP desde 1982. Desenvolve consultoria e capacitação em afro-educação e ademais, docência na disciplina introdução aos Estudos Africanos. Publicou livros didáticos e relevantes textos acadêmicos com foco na africanidade. Dentre estes, Força Vital, Tempo e Espaço: A Topologia do Imaginário Africano Tradicional na Crônica Griot de Sundjata Keita (África, 2000), um dos raros papers nacionais indexados ao catálogo internacional do Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS, França). Atualmente desenvolve a pesquisa Geopolítica e Recursos Hídricos na África Austral centrada na área de relações internacionais.
O livro coroa uma série de manifestações que reivindicam o resgate cultural e social das contribuições originárias da África. O texto está comprometido com as últimas posturas pedagógicas referentes ao ensino cenário no qual a escola desponta de modo privilegiado.