Movimento popular de bairro - de frente para o Estado, em busca do parlamento
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Movimento popular de bairro - de frente para o Estado, em busca do parlamento

Safira Bezerra Amman
  • Cód: 9788524903182

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Safira Bezerra Amman
  • ISBN: 9788524903182
  • Número de páginas: 176
  • Formato: 14.00 x 21.00
  • Peso: 220 gramas

SINOPSE Nem todo movimento popular se caracteriza como Movimento Social. Estaria o movimeno popular de bairro incluído nessa categoria? Uma das características do Movimento social é a contestação, ela opera em nível de relações sociais, cujos determinantes se localizam na instância das relações sociais de produção. Os problemas de bairro nascem no âmbito das relações de produção na cidade. Mas não é só a deficiência dos bens e serviços de consumo coletivo que provoca os problemas dos moradores. Os baixos salários inviabilizam muito dos serviços à disposição: embora os serviços sejam gratuitos, muitos não tem sequer condições de pagar o transporte, ou de arcar com os gastos decorrentes de seu uso. A saúde e a educação dependem basicamente de uma boa alimentação, que não pode ser custeada pela reduzida renda familiar do trabalhador. Dentro desse quadro geral é impossível solucionar o problema do morador, sem passar por soluções no âmbito das relações sociais de produção.

Nem todo movimento popular se caracteriza como Movimento Social. Estaria o movimeno popular de bairro incluído nessa categoria? Uma das características do Movimento social é a contestação, ela opera em nível de relações sociais, cujos determinantes se localizam na instância das relações sociais de produção. Os problemas de bairro nascem no âmbito das relações de produção na cidade. Mas não é só a deficiência dos bens e serviços de consumo coletivo que provoca os problemas dos moradores. Os baixos salários inviabilizam muito dos serviços à disposição: embora os serviços sejam gratuitos, muitos não tem sequer condições de pagar o transporte, ou de arcar com os gastos decorrentes de seu uso. A saúde e a educação dependem basicamente de uma boa alimentação, que não pode ser custeada pela reduzida renda familiar do trabalhador. Dentro desse quadro geral é impossível solucionar o problema do morador, sem passar por soluções no âmbito das relações sociais de produção.