Ódio ao Ocidente
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Ódio ao Ocidente

Jean Ziegler
  • Cód: 9788524918070

Semana das Ciências Sociais
de R$ 54,00por R$ 37,80 Economize R$ 16,20

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Jean Ziegler
  • Tradutor: Marcelo Mori, Maria Helena Trylinski, Mariclara de Oliveira
  • ISBN: 9788524918070
  • Número de páginas: 272
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 370 gramas

SINOPSE Relator de Direitos Humanos da ONU por vários anos, Jean Ziegler faz neste livro uma dura crítica ao sistema capitalista dominado pela Europa e pelos Estados Unidos, que parecem permanecer surdos, cegos e mudos diante das manifestações de revolta que emanam dos povos do hemisfério sul. Ao mostrar com detalhes impressionantes como a atual ordem econômica mundial, imposta pelas oligarquias do capital financeiro ocidental, é o produto de sistemas de opressão anteriores, incluindo o tráfico de escravos e a exploração colonial, Ziegler indaga, entre tantas coisas, como responsabilizar o Ocidente e obrigá-lo a respeitar os próprios valores que proclama.

Jean Ziegler

Jean Ziegler nasceu na Suiça (Thum, 19 de abril de 1934), frequentou as Universidades de Berna e Genebra, faz-se duplamente doutor (Direito e Sociologia), exerceu a docência em seu país e na França (Genebra, Sorbonne e Grenoble) e articulou o seu profícuo trabalho intelectual (expresso também em mais de 20 livros, traduzidos em vários idiomas) com uma ativa intervenção política (foi membro do Parlamento suíço entre 1981 e 1999). Ziegler, um social democrata consequente, sempre se caracterizou por pensar o mundo. Ainda na Universidade de Genebra, criou um laboratório de Sociologia voltado para o estudo do que então se denominava Terceiro Mundo. No parlamento, presidiu o grupo ''Suiça-terceiro mundo''. Publicista, denunciou a banca de seu país como engrenagem funcional ao sistema internacional de negócios escusos (inclusive os ligados à corrupção política do bas fond capitalista). Pensando o mundo, Ziegler tornou-se um cidadão do mundo: entre 2000 e 2008, consultor da ONU, foi o corajoso relator do ''Direito à alimentação" e, depois, eleito para o Conselho de Direitos Humanos da instituição.
Relator de Direitos Humanos da ONU por vários anos, Jean Ziegler faz neste livro uma dura crítica ao sistema capitalista dominado pela Europa e pelos Estados Unidos, que parecem permanecer surdos, cegos e mudos diante das manifestações de revolta que emanam dos povos do hemisfério sul. Ao mostrar com detalhes impressionantes como a atual ordem econômica mundial, imposta pelas oligarquias do capital financeiro ocidental, é o produto de sistemas de opressão anteriores, incluindo o tráfico de escravos e a exploração colonial, Ziegler indaga, entre tantas coisas, como responsabilizar o Ocidente e obrigá-lo a respeitar os próprios valores que proclama.