Para quem pesquisamos, para quem escrevemos - o impasse dos intelectuais
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Para quem pesquisamos, para quem escrevemos - o impasse dos intelectuais

Regina Leite Garcia
  • Cód: 9788524917400

por R$ 36,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Coleção: Nova Coleção Questões da Nossa Época
  • Organizador: Regina Leite Garcia
  • ISBN: 9788524917400
  • Número de páginas: 128
  • Formato: 14.00 x 21.00
  • Peso: 170 gramas

SINOPSE Neste livro, quatro intelectuais pesquisadores(as) e escritores(as) se põem a refletir sobre o que os(as) move ao pesquisar - para quem pesquisam - e a escrever - para quem escrevem, se perguntando e trazendo depoimentos de outros(as) intelectuais que se indagam sobre qual seria o papel de intelectuais comprometidos(as) com a construção coletiva de um mundo melhor. A se ressaltar que cada um fala de um lugar, valendo-se de paradigmas teórico-metodológicos diferentes, dialogando com diferentes autores(as), mas, sendo movidos(as) por princípios éticos comuns - o comprometimento com a escola. Todos(as) falam de escola, todos(as) estão engajados na luta por uma escola que melhor forme futuros(as) cidadãos e cidadãs capacitados(as) e responder aos desafios que o mundo cotidianamente lhes coloca. Todos(as) aceitam o convite de participar da criação de um mundo em que diferentes mundos caibam.

Regina Leite Garcia

Regina Leite Garcia é professora emérita da Universidade Federal Fluminense (UFF), pesquisadora do CNPq e coordenadora do Grupalfa - Grupo de Pesquisa Alfabetização dos alunos e alunas das classes populares.
Neste livro, quatro intelectuais pesquisadores(as) e escritores(as) se põem a refletir sobre o que os(as) move ao pesquisar - para quem pesquisam - e a escrever - para quem escrevem, se perguntando e trazendo depoimentos de outros(as) intelectuais que se indagam sobre qual seria o papel de intelectuais comprometidos(as) com a construção coletiva de um mundo melhor. A se ressaltar que cada um fala de um lugar, valendo-se de paradigmas teórico-metodológicos diferentes, dialogando com diferentes autores(as), mas, sendo movidos(as) por princípios éticos comuns - o comprometimento com a escola. Todos(as) falam de escola, todos(as) estão engajados na luta por uma escola que melhor forme futuros(as) cidadãos e cidadãs capacitados(as) e responder aos desafios que o mundo cotidianamente lhes coloca. Todos(as) aceitam o convite de participar da criação de um mundo em que diferentes mundos caibam.