Pescadores de sonhos
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Pescadores de sonhos

Angela de Carvalho
  • Cód: 9788524926075

Confira algumas páginas

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Angela de Carvalho
  • Ilustrador: Mario Baratta
  • ISBN: 9788524926075
  • Número de páginas: 28
  • Formato: 21.00 x 28.00
  • Peso: 170 gramas

SINOPSE Quando convidou o amigo Assis para uma pescaria, Jonielson não poderia imaginar que aquele evento, para lá de corriqueiro a quem nasceu ribeirinho, se tornaria tão estranho... O que pescaram no rio - que de peixe não tinha nada - até Deus duvidaria. Dos anzóis, os garotos retiraram uma pequena arca e um saci muito, mas muito tagarela. E o que esse personagem estaria fazendo ali, no meio do rio? Acredite... O motivo é incrível! Venha descobrir você também.

Angela de Carvalho

Angela de Carvalho nasceu na esquina da Linha do Equador com o Rio Amazonas, em Macapá (AP). Na ocasião, o sol do meio-dia ofuscava seus olhos e os foos que brindavam o ano-novo iluminavam sua primeira oite. O sobrenome de Oliveira herdou da mãe, Oliete, seu azeite e vida; já p de carvalho foi-lhe dado pelo pai, Paulo, sua força e resistência. Ela coneceu a magia das histórias no colo de tia Louders, que também lhe ensinou o prazer de receber e escrever cartas, bem como amar as águas-doces dos igarapés e do Rio Amazonas. Em Belém (PA), cursou Ciências Sociais, em que descobriu o poder da leitura. Os livros são seus companheiros de trabalho; primeiramente, na Livraria Transa Amazônica Livros, por 25 anos e, agora, como contadora de histórias e mediadora de leitura no Angelita: Projeto Encontrar; Contar e Encantar.
Quando convidou o amigo Assis para uma pescaria, Jonielson não poderia imaginar que aquele evento, para lá de corriqueiro a quem nasceu ribeirinho, se tornaria tão estranho... O que pescaram no rio - que de peixe não tinha nada - até Deus duvidaria. Dos anzóis, os garotos retiraram uma pequena arca e um saci muito, mas muito tagarela. E o que esse personagem estaria fazendo ali, no meio do rio? Acredite... O motivo é incrível! Venha descobrir você também.