Pesquisa em serviço social - utopia e realidade
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Pesquisa em serviço social - utopia e realidade

Aglair Alencar Setubal
  • Cód: 9788524920264

por R$ 48,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Aglair Alencar Setubal
  • ISBN: 9788524920264
  • Número de páginas: 200
  • Formato: 14.00 x 21.00
  • Peso: 240 gramas

SINOPSE Abordando a questão da pesquisa no âmbito do Serviço Social, a Autora revela um momento de maioridade da profissão que, sendo fundamentalmente uma prática de interferência nas relações sociais, vem se colocando como uma efetiva interlocução no processo de construção do conhecimento no campo social. Desvendando os sentidos atribuídos à pesquisa no interior do Serviço Social e sua ineliminável relação com a produção do conhecimento, mostra a vinculação orgânica entre a construção do saber e a prática profissional em sua inserção histórica. Entendendo que a tarefa da pesquisa está situada entre as exigências postas ao Assistente Social na contemporaneidade, aponta a necessidade de situá-la como um campo de inventimento profissional, rompendo a tradição espontaneísta e superando a dicotomia entre investigação e intervenção.

Aglair Alencar Setubal

Aglair Alencar Setubal, possui graduação em Serviço Social pela Universidade Federal do Ceará (1970), mestrado em Serviço Social pela Universidade Federal da Paraíba (1983) e doutorado em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1995). Atualmente é professor titular do Instituto Camillo Filho, coordenadora do Núcleo de Extenção e Pesquisa da Pessoa Idosa - NEPI, do Programa Integração de Gerações - INTEGERA e presidente do Conselho Estadual da Pessoa Idosa - CEDIPI-PI, no segundo mandato.
Abordando a questão da pesquisa no âmbito do Serviço Social, a Autora revela um momento de maioridade da profissão que, sendo fundamentalmente uma prática de interferência nas relações sociais, vem se colocando como uma efetiva interlocução no processo de construção do conhecimento no campo social. Desvendando os sentidos atribuídos à pesquisa no interior do Serviço Social e sua ineliminável relação com a produção do conhecimento, mostra a vinculação orgânica entre a construção do saber e a prática profissional em sua inserção histórica. Entendendo que a tarefa da pesquisa está situada entre as exigências postas ao Assistente Social na contemporaneidade, aponta a necessidade de situá-la como um campo de inventimento profissional, rompendo a tradição espontaneísta e superando a dicotomia entre investigação e intervenção.