Prefixação na língua portuguesa contemporânea
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Prefixação na língua portuguesa contemporânea

Graça Rio-Torto
  • Cód: 9788524927201

Confira algumas páginas

por R$ 63,00 2x de R$ 31,50 sem juros  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Graça Rio-Torto
  • ISBN: 9788524927201
  • Número de páginas: 248
  • Formato: ------
  • Peso: 370 gramas

SINOPSE Com a profunda inserção na teoria e na análise morfológica que sua trajetória testemunha, a professora Graça Maria Rio-Torto se lança, nesta obra, à zona de mais espinhoso manejo dentro de tal campo de estudo: a da prefixação.
A autora já instala seu estudo entrando na natureza semântica do processo (significativamente lembrando “modificação conceptual” e “reanálise”). Isso a leva a penetrar na “composicionalidade” das palavras prefixadas, bem como a lembrar a maior ou menor opacidade das formas, e ainda a contemplar, com pertinência, a possível visão holística que se pode chegar a ter de tais formas, em decorrência, por exemplo, de uma nova maneira como a palavra “é sentida”.

Graça Rio-Torto

Professora Catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, especialista em Linguística da Língua Portuguesa, com enfoque no estudo sobre o seu Léxico, a semântica deste, os processos de formação de palavras e de renovação do Léxico. É autora de numerosas publicações, membro de diversas comissões científicas e editoriais, coordenadora de vários projetos de pesquisa, em Portugal e no Estrangeiro. É Diretora do Curso de Doutoramento em “Linguística do Português” e membro do CELGA, centro de pesqeuisa da FCT classificado com Excelente.
Com a profunda inserção na teoria e na análise morfológica que sua trajetória testemunha, a professora Graça Maria Rio-Torto se lança, nesta obra, à zona de mais espinhoso manejo dentro de tal campo de estudo: a da prefixação.
A autora já instala seu estudo entrando na natureza semântica do processo (significativamente lembrando “modificação conceptual” e “reanálise”). Isso a leva a penetrar na “composicionalidade” das palavras prefixadas, bem como a lembrar a maior ou menor opacidade das formas, e ainda a contemplar, com pertinência, a possível visão holística que se pode chegar a ter de tais formas, em decorrência, por exemplo, de uma nova maneira como a palavra “é sentida”.

Quem viu, viu também