Questão ambiental e desenvolvimento sustentável - um desafio ético-político ao Serviço Social
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Questão ambiental e desenvolvimento sustentável - um desafio ético-político ao Serviço Social

Maria das Graças e Silva
  • Cód: 9788524916212
1% [1]

Dia do Professor - 20%
de R$ 52,00por R$ 41,60 Economize R$ 10,40

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Maria das Graças e Silva
  • ISBN: 9788524916212
  • Número de páginas: 256
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 380 gramas

SINOPSE Este livro é um daqueles textos em que o leitor não passa incólume à sua leitura , dada a clareza com que são tratadas as armadilhas e os desafios ideopolíticos da sociedade no tocante à questão ambiental. Inaugurando uma profícua tese, a de que “as iniciativas de desenvolvimento sustentável podem determinar práticas de insustentabilidade social”, a Autora dedilha com competência o manuseio de categorias ontológicas e reflexivas para expor um conjunto de supostos que põe em relação a “questão ambiental” e a “questão social”, dentre eles, o de emergirem na sociedade do capital. Ao protagonizar um tratamento teórico-crítico de inspiração marxiana sobre o tema ambiental na área do Serviço Social, Maria das Graças contribuiu para a afirmação do projeto ético-político defendido pelo Serviço Social brasileiro, apontando mediações entre a realidade ambiental e as possibilidades e limites da prática profissional. (Ana Elizabete Mota)

Este livro é um daqueles textos em que o leitor não passa incólume à sua leitura , dada a clareza com que são tratadas as armadilhas e os desafios ideopolíticos da sociedade no tocante à questão ambiental. Inaugurando uma profícua tese, a de que “as iniciativas de desenvolvimento sustentável podem determinar práticas de insustentabilidade social”, a Autora dedilha com competência o manuseio de categorias ontológicas e reflexivas para expor um conjunto de supostos que põe em relação a “questão ambiental” e a “questão social”, dentre eles, o de emergirem na sociedade do capital. Ao protagonizar um tratamento teórico-crítico de inspiração marxiana sobre o tema ambiental na área do Serviço Social, Maria das Graças contribuiu para a afirmação do projeto ético-político defendido pelo Serviço Social brasileiro, apontando mediações entre a realidade ambiental e as possibilidades e limites da prática profissional. (Ana Elizabete Mota)

Avaliações dos clientes

PAMALLA SHERON - pamalla-sheron@hotmail.com 21/08/2016

Excelente reflexão acerca do processo de produção destrutivo ao homem e ao meio ambiente, certamente um desafio aos profissionais.
100%