Revista Serviço Social & Sociedade 105
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Revista Serviço Social & Sociedade 105

Vários autores
  • Cód: 9000000123250

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Coleção: Revista Serviço Social e Sociedade
  • Autor: Vários autores
  • ISBN: 9000000123250
  • Número de páginas: 200
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 310 gramas

SINOPSE Este número inaugura o ano de 2011 tendo como foco a questão dos direitos sociais, com a qual a revista vem mantendo intensa interlocução. A partir de um balanço da Constituição Federal de 1988, os autores analisam os fundamentos e as expressões dos direitos na sociedade contemporânea, especialmente sob o ângulo da política pública, enquanto garantidora de direitos. É nessa perspectiva que se colocam os artigos que seguem, priorizando o segmento infantojuvenil, tanto sob o ponto de vista das medidas socioeducativas como das questões orçamentárias, evidenciando que, ao longo do tempo, não tem havido priorização na resposta pública às suas principais demandas. Neste número contamos também com a resenha do Dicionário Crítico do Feminismo que traz contribuições sobre o tema.

Este número inaugura o ano de 2011 tendo como foco a questão dos direitos sociais, com a qual a revista vem mantendo intensa interlocução. A partir de um balanço da Constituição Federal de 1988, os autores analisam os fundamentos e as expressões dos direitos na sociedade contemporânea, especialmente sob o ângulo da política pública, enquanto garantidora de direitos. É nessa perspectiva que se colocam os artigos que seguem, priorizando o segmento infantojuvenil, tanto sob o ponto de vista das medidas socioeducativas como das questões orçamentárias, evidenciando que, ao longo do tempo, não tem havido priorização na resposta pública às suas principais demandas. Neste número contamos também com a resenha do Dicionário Crítico do Feminismo que traz contribuições sobre o tema.