Revista Serviço Social & Sociedade  65
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Revista Serviço Social & Sociedade 65

Vários autores
  • Cód: 9000000111417

por R$ 36,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Coleção: Revista Serviço Social e Sociedade
  • Autor: Vários autores
  • ISBN: 9000000111417
  • Número de páginas: 0
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 310 gramas

SINOPSE Este é o primeiro número da Revista Serviço Social & Sociedade deste milênio e, não casualmente expressa temáticas candentes, algumas das quais vem-se engendrando desde os anos 90. O artigo que inicia este número, com base no contexto europeu e anglo-saxônico, situa a polêmica noção de empowermet não como "um fenômeno genuinamente novo, mas como uma reapropriação e reelaboração de tradições e interpelações já existentes", situa a questão dos direitos humanos e da cidadania na perspectiva da busca de alternativas para "realidades sociais opressivas, extremamente competitivas ou individualistas!". Os artigos subsequentes sobre a descentralização da política de Assistência Social e o controle social na saúde são expressões de experiências em curso no país, cuja nota distintiva é a participação cidadã. Apresenta ainda oportunas reflexões sobre a exclusão social e sobre a ética na dialética do indivíduo e da sociedade.

Este é o primeiro número da Revista Serviço Social & Sociedade deste milênio e, não casualmente expressa temáticas candentes, algumas das quais vem-se engendrando desde os anos 90. O artigo que inicia este número, com base no contexto europeu e anglo-saxônico, situa a polêmica noção de empowermet não como "um fenômeno genuinamente novo, mas como uma reapropriação e reelaboração de tradições e interpelações já existentes", situa a questão dos direitos humanos e da cidadania na perspectiva da busca de alternativas para "realidades sociais opressivas, extremamente competitivas ou individualistas!". Os artigos subsequentes sobre a descentralização da política de Assistência Social e o controle social na saúde são expressões de experiências em curso no país, cuja nota distintiva é a participação cidadã. Apresenta ainda oportunas reflexões sobre a exclusão social e sobre a ética na dialética do indivíduo e da sociedade.