Saúde como direito e como serviço, A
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Saúde como direito e como serviço, A

Amélia Cohn, Edison Nunes, Pedro R. Jacobi, Ursula M. S. Karsch
  • Cód: 9788524923357
1% [1]

Confira algumas páginas

por R$ 52,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Ursula M. S. Karsch, Pedro R. Jacobi, Amélia Cohn, Edison Nunes
  • ISBN: 9788524923357
  • Número de páginas: 192
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 290 gramas

SINOPSE Num cotidiano da periferia de um núcleo urbano da capital paulista, marcado pela carência e dificuldade de acesso a bens de consumo coletivo, qual a posição ocupada pelas questões da saúde? É disso que trata esse texto: a partir de uma pesquisa domiciliar, e enfatizando não o poder público, mas os atores sociais - consumidores, vítimas e partícipes da própria formulação das políticas de saúde, buscando deslindar a lógica dos serviços de saúde, o imaginário e a medicalização no próprio consumo desses serviços e a mobilização por saúde.

Amélia Cohn

Socióloga, docente do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP e pesquisadora do Centro de Estudos e Cultura Contemporânea - CEDEC.

Edison Nunes

Cientista político, docente do Departamento de Ciências Públicas da PUC-SP, à época também pesquisador do CEDEC.

Pedro R. Jacobi

Economista e sociólogo, docente do Departamento de Administração Escolar e Economia da Faculdade de Educação da USP, à época pesquisador do CEDEC.

Ursula M. S. Karsch

Docente do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUC-SP, à época pesquisadora do CEDEC.
Num cotidiano da periferia de um núcleo urbano da capital paulista, marcado pela carência e dificuldade de acesso a bens de consumo coletivo, qual a posição ocupada pelas questões da saúde? É disso que trata esse texto: a partir de uma pesquisa domiciliar, e enfatizando não o poder público, mas os atores sociais - consumidores, vítimas e partícipes da própria formulação das políticas de saúde, buscando deslindar a lógica dos serviços de saúde, o imaginário e a medicalização no próprio consumo desses serviços e a mobilização por saúde.

Avaliações dos clientes

patricia reis 28/08/2018

Livro muito bom!
80%