Serviço Social dentro da prisão, O
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Serviço Social dentro da prisão, O

ANDRÉ LUIZ AUGUSTO DA SILVA, WELLINGTON MACEDO COUTINHO
  • Cód: 9788524927195

Confira algumas páginas

por R$ 49,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Coleção: Temas Sociojurídicos
  • Autor: ANDRÉ LUIZ AUGUSTO DA SILVA, WELLINGTON MACEDO COUTINHO
  • ISBN: 9788524927195
  • Número de páginas: 160
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 250 gramas

SINOPSE “Oh, vós que entrais, perdei toda a esperança...”
A frase escrita na porta do Inferno de Dante Alighieri reflete bem o sentimento de quem adentra grande parte das prisões no Brasil. Em um contexto de crise estrutural do capital, ataque aos serviços públicos e políticas estatais que intensificam a repressão contra os mais pobres, o sistema prisional brasileiro vem acumulando estatísticas que demonstram um quadro de barbárie institucionalizada. Com a coragem que nossa época nos exige, o livro que o leitor tem em mãos é na verdade um convite para uma análise densa, crítica e provocativa sobre a realidade concreta do cárcere no Brasil e os desafios que permeiam os processos de trabalho das/os assistentes sociais que atuam nesses espaços. Numa época em que a brutalidade e a ignorância assumem lugar de destaque no país, esta obra é fundamental para entendermos o emaranhado de problemas que tecem a estrutura jurídico-penal brasileira e para captar as diversas determinações e os grandes desafios de uma ainda pouco debatida atuação do Serviço Social nas prisões do Norte do Brasil.

Cézar Maranhão

ANDRÉ LUIZ AUGUSTO DA SILVA

André: Licenciado em Filosofia (UFT); Bacharel em Serviço Social (UFPE); Mestre e Doutor em Serviço Social (UFPE); Especialista em Segurança Pública (PUC-RS); Especialista em Segurança Pública na Sociedade Democrática (ULBRA-RS); Professor Adjunto IV – UFT; Professor do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social – PPGSS-UFT; Diretor do Campus da UFT de Miracema - TO; Coordenador do Grupo de Estudos em Ética e Área Soociojurídica da UFT (GEPEASJ-UFT); Coordenador do Núcleo de Estudos, Pesquisas e Extensão em Educação nas Prisões da UFT (NEPEEP-UFT); Autor e organizador dos livros: Retribuição e História: Para uma Crítica ao Sistema Penitenciário Brasileiro (Lumen Juris - 2014); A questão penal e o direito de resistência: Controle, Direitos Humanos e Capitalismo (CRV - 2016); Eye for an eye: um debate sobre prisões (APPRIS - 2017); Direitos de Fato: reflexões contemporâneas (EDUFT - 2016); Serviço Social e Direito: um ensaio sobre liberdade (Prelo da Appris - 2019).

WELLINGTON MACEDO COUTINHO

Wellington: Bacharel em Serviço Social (UFT); membro pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas em Ética e Área Sociojurídica da UFT (GEPE-ASJ-UFT); Membro do Núcleo de Estudos, Pesquisas e Extensão em Educação nas Prisões (NEPEEP-UFT), Assistente Social do Centro de Referência de Assistência Social de Tocantínia – TO; autor dos capítulos de livro: Direitos de Fato: O SUAS em Ação (in: Direitos de Fato: reflexões contemporâneas - EDUFT - 2016); A Sociedade do Cárcere: Uma Análise das Alianças que Compõem o Cotidiano Carcerário – A Realidade Zé Povinho (in: Eye for an eye: um debate sobre prisões - APPRIS - 2017).
“Oh, vós que entrais, perdei toda a esperança...”
A frase escrita na porta do Inferno de Dante Alighieri reflete bem o sentimento de quem adentra grande parte das prisões no Brasil. Em um contexto de crise estrutural do capital, ataque aos serviços públicos e políticas estatais que intensificam a repressão contra os mais pobres, o sistema prisional brasileiro vem acumulando estatísticas que demonstram um quadro de barbárie institucionalizada. Com a coragem que nossa época nos exige, o livro que o leitor tem em mãos é na verdade um convite para uma análise densa, crítica e provocativa sobre a realidade concreta do cárcere no Brasil e os desafios que permeiam os processos de trabalho das/os assistentes sociais que atuam nesses espaços. Numa época em que a brutalidade e a ignorância assumem lugar de destaque no país, esta obra é fundamental para entendermos o emaranhado de problemas que tecem a estrutura jurídico-penal brasileira e para captar as diversas determinações e os grandes desafios de uma ainda pouco debatida atuação do Serviço Social nas prisões do Norte do Brasil.

Cézar Maranhão