Sócrates - pensador e educador: a filosofia do conhece-te a ti mesmo
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Sócrates - pensador e educador: a filosofia do conhece-te a ti mesmo

Paulo Ghiraldelli Jr.
  • Cód: 9788524923548
1% [1]

Confira algumas páginas

por R$ 62,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Paulo Ghiraldelli Jr.
  • ISBN: 9788524923548
  • Número de páginas: 192
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 300 gramas

SINOPSE O mundo grego no qual Sócrates viveu era um mundo tão masculino que o "amor aos rapazes" tinha a ver com a educação e, se refinado, com a educação filosófica. Foi um mundo de tal modo viril que até no amor ao belo pensava-se antes no corpo masculino que no feminino, o oposto do nosso mundo, no qual a beleza até pouco tempo só cabia se atribuída à mulher - e isso até mesmo na conversa entre mulheres. Todavia, em um mundo assim, masculino, como o mundo antigo, Sócrates surpreendeu. Ele surgiu como o novo na medida em que nunca disse ter tido mestres. Sócrates foi o filósofo que emergiu na cena cultural sem ter aprendido de outro? Ele parecia gostar de deixar essa questão pairando no ar. Isso significava que ele queria afrontar as instituições escolares e a prática da educação filosófica de até então? Talvez sim. Porém ele nunca disse não ter passado por um ensino formal, regrado, um tipo de escola. A diferença é que ele, de modo único em toda a Grécia antiga conhecida por nós, enumerou entre seus mestres somente mulheres.

Paulo Ghiraldelli Jr.

Paulo Ghiraldelli Jr. é filósofo e escritor. Tem doutorado em filosofia pela USP e doutorado em filosofia da educação pela PUC-SP. Tirou sua livre-docência pela UNESP e tornou-se professor titular, com defesa de tese em filosofia e educação por esteuniversidade. Fez pós-doutorado na UERJ, na Medicina Social, com tese sobre "Corpo - Filosofia e Educação". Possui graduação em filosofia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (S. Paulo) e em Educação Física pela Escola Superior de Ed.Física de S. Carlos, hoje incorporada pela Universidade Federal de S. Carlos (UFSCar). Foi pesquisador nos Estados Unidos e na Nova Zelândia. É editor internacional e participante de publicações relevantes no Brasil e no exterior. Possui mais de 40 livros em filosofia e educação. Trabalha como escritor e tem presença constante na mídia imprensa, falada e televisiva. Dirige o Centro de Estudos em Filosofia Americana (CEFA). É professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Blog: http://ghiraldelli.pro.br
O mundo grego no qual Sócrates viveu era um mundo tão masculino que o "amor aos rapazes" tinha a ver com a educação e, se refinado, com a educação filosófica. Foi um mundo de tal modo viril que até no amor ao belo pensava-se antes no corpo masculino que no feminino, o oposto do nosso mundo, no qual a beleza até pouco tempo só cabia se atribuída à mulher - e isso até mesmo na conversa entre mulheres. Todavia, em um mundo assim, masculino, como o mundo antigo, Sócrates surpreendeu. Ele surgiu como o novo na medida em que nunca disse ter tido mestres. Sócrates foi o filósofo que emergiu na cena cultural sem ter aprendido de outro? Ele parecia gostar de deixar essa questão pairando no ar. Isso significava que ele queria afrontar as instituições escolares e a prática da educação filosófica de até então? Talvez sim. Porém ele nunca disse não ter passado por um ensino formal, regrado, um tipo de escola. A diferença é que ele, de modo único em toda a Grécia antiga conhecida por nós, enumerou entre seus mestres somente mulheres.

Avaliações dos clientes

Isabella - isabella.linton@yahoo.com 27/07/2015

Era o livro sobre Sócrates que faltava no mercado brasileiro.
100%