Subjetividade e saúde - superando a clínica da patologia
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Subjetividade e saúde - superando a clínica da patologia

Fernando González Rey
  • Cód: 9788524918490

por R$ 57,00  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Coleção: Coleção Construindo o Compromisso Social da Psicol
  • Autor: Fernando González Rey
  • ISBN: 9788524918490
  • Número de páginas: 128
  • Formato: 16.00 x 23.00
  • Peso: 210 gramas

SINOPSE Saúde e clínica, sujeito e subjetividade estão aqui elaborados e relacionados nos marcos de uma compreensão histórico-cultural, que se mostra inovadora e potente na superação de modos dominantes de pensamento no campo da saúde. A saúde e a doença pensadas a partir das noções de configurações subjetivas e sentidos, ideias estas baseadas em noções críticas de sujeito e subjetividade, permitem a crítica competente nos modelos de referência para a Psicologia . Nesse sentido, não é demais afirmar que o livro apresenta uma Nova Psicologia para a saúde e para a clínica.

Fernando González Rey

Psicólogo. Doutor em Psicologia pelo Instituto de Psicologia Geral e Pedagógica de Moscou e Doutor em Ciências pelo Instituto de Psicologia e Academia de Ciências de Moscou. Atualmente é professor titular do Centro Universitário de Brasília e professor colaborador da Universidade de Brasília. Tem sido Professor visitante de diversas universidade estrangeiras, entre as quais se destacam:Universidad Autónoma de Madrid; Universidad de Buenos Aires; Universidad del Rosario, Argentina; Monash University, Australia; Universidad Autónoma de México; Universidad de Rio Piedras, Puerto Rico; Universidad del Valle, Colombia; Pontificia Universidad Católica de Perú, Universidad Nacional de Colombia e a École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris. Obteve o prêmio Interamericano de Psicologia em 1991. Recebeu a Orden Carlos J. Finlay, principal reconhecimento à Ciência em Cuba em 1991. Seu foco e atenção teórica é o tema da subjetividade numa perspectiva cultural-histórica e os problemas epistemológicos e metodológicos que se derivam de seu estudo. Suas pesquisas estão centradas nos aspectos subjetivos e sociais das doenças crônicas, no sujeito que aprende e no estudo das Representações Sociais. Seus livros mais recentes são: El Pensamiento de Vygotsky: contradicciones, desdoblamientos y desarrollo, México, Trillas, 2011 (em português Hicitec: São Paulo, 2013) e Subjetividade e Saúde: superando a clínica da patologia, São Paulo: Cortez, 2012. É bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq.
Saúde e clínica, sujeito e subjetividade estão aqui elaborados e relacionados nos marcos de uma compreensão histórico-cultural, que se mostra inovadora e potente na superação de modos dominantes de pensamento no campo da saúde. A saúde e a doença pensadas a partir das noções de configurações subjetivas e sentidos, ideias estas baseadas em noções críticas de sujeito e subjetividade, permitem a crítica competente nos modelos de referência para a Psicologia . Nesse sentido, não é demais afirmar que o livro apresenta uma Nova Psicologia para a saúde e para a clínica.