Vamos pensar + um pouco? Lições ilustradas com a Turma da Mônica
Passe o mouse na imagem para ver detalhes + Ampliar

Vamos pensar + um pouco? Lições ilustradas com a Turma da Mônica

Mario Sergio Cortella, Mauricio de Sousa
  • Cód: 9788524926532

Confira algumas páginas

por R$ 30,90  

Disponível em Estoque. Entrega em 2 dias úteis para a cidade de São Paulo (para pedidos efetuados até as 11h; após este horário, entrega em 3 dias úteis).

Outras localidades: Grande São Paulo e Interior de SP: de 2 a 4 dias úteis. Outras Capitais: de 2 a 4 dias úteis. Interior de Outros Estados: de 5 a 15 dias úteis. Os pedidos serão atendidos conforme a disponibilidade de estoque.

  • Cortez Editora
  • Autor: Mario Sergio Cortella, Mauricio de Sousa
  • Ilustrador: Mauricio de Sousa
  • ISBN: 9788524926532
  • Número de páginas: 80
  • Formato: 14.00 x 21.00
  • Peso: 170 gramas

SINOPSE Nós já fizemos isso em "Vamos pensar um pouco?" A experiência foi tão gostosa, que deu vontade de fazer de novo. Por isso, a pergunta agora é "Vamos pensar + um pouco?" É assim mesmo: quando começamos a passear pelo mundo das ideias, sempre dá vontade de ficar mais nessa ciranda do pensamento. Pensamos um pouco, depois mais um pouco, mais um pouquinho, um tantinho mais… E assim vamos crescendo!

Pensar é fundamental. Basta reparar que tudo o que existe no mundo, afora os efeitos da Natureza, existiu antes na cabeça de alguém. O pensamento é o ponto de partida para tudo o que fazemos. Nos ajuda a entender o mundo. Nos ajuda a criar. Nos ajuda a lidar com o outro. Aliás, pensar com outras pessoas é uma atividade muito boa. Pensamos melhor quando trocamos ideias com alguém, quando estamos em turma.

Mario Sergio Cortella

Mario Sergio Cortella, possui graduação em Filosofia pela Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Medianeira (1975), Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1989) sob a orientação do Prof. Dr. Moacir Gadotti e Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1997) sob a orientação do Prof. Dr. Paulo Freire. Professor-titular do Departamento de Fundamentos da Educação e da Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, na qual atuou por 35 anos (de 1977 até 2012), sendo que em 30 deles também no Departamento de Teologia e Ciências da Religão. Foi Secretário Municipal de Educação de São Paulo (1991/1992) e Membro-conselheiro do Conselho Técnico Científico Educação Básica da CAPES/MEC (2008/2010); tem experiência na área de Educação, com ênfase em Currículos Específicos para Níveis e Tipos de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação libertadora, ética, multiculturalidade, antropologia filosófica, epistemologia e currículo.

Mauricio de Sousa

Nasceu em 27 de outubro de 1935, numa família de poetas e contadores de histórias, em Santa Isabel, no interior de São Paulo. Ainda criança, mudou-se para Mogi das Cruzes, onde descobriu sua paixão pelo desenho e começou a criar os primeiros personagens. Com 19 anos, foi para São Paulo tentar trabalhar como ilustrador na Folha da Manhã (hoje Folha de S.Paulo). Conseguiu apenas uma vaga de repórter policial. Em 1959, publicou sua primeira tira diária, com as aventuras do garoto Franjinha e do seu cãozinho Bidu. As tiras de Mauricio de Sousa espalharam-se por jornais detodo o país, levando-o a montar um estúdio que hoje dá vida a mais de trezentos personagens. Em 1970, lançou a revista Mônica e, em 1971, recebeu o mais importante prêmio do mundo dos quadrinhos, o troféu Yellow Kid, em Lucca, na Itália. Seguindo o sucesso de Mônica, outros personagens também ganharam suas próprias revistas, que já passaram pelas editoras Abril e Globo e atualmente estão na Panini. Dos quadrinhos, eles foram para o teatro, o cinema, a televisão, a internet, parques temáticos e até para exposições de arte.
Nós já fizemos isso em "Vamos pensar um pouco?" A experiência foi tão gostosa, que deu vontade de fazer de novo. Por isso, a pergunta agora é "Vamos pensar + um pouco?" É assim mesmo: quando começamos a passear pelo mundo das ideias, sempre dá vontade de ficar mais nessa ciranda do pensamento. Pensamos um pouco, depois mais um pouco, mais um pouquinho, um tantinho mais… E assim vamos crescendo!

Pensar é fundamental. Basta reparar que tudo o que existe no mundo, afora os efeitos da Natureza, existiu antes na cabeça de alguém. O pensamento é o ponto de partida para tudo o que fazemos. Nos ajuda a entender o mundo. Nos ajuda a criar. Nos ajuda a lidar com o outro. Aliás, pensar com outras pessoas é uma atividade muito boa. Pensamos melhor quando trocamos ideias com alguém, quando estamos em turma.